QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DE TROMBOSE?

Em primeiro lugar devemos saber que há dois tipos diferentes de trombose:
Trombose arterial e trombose venosa que são patologias distintas, com diferentes causas e diferentes tratamentos.
A trombose arterial tem como doença de base a arteriosclerose, ou seja, ela ocorre em uma artéria previamente doente, que apresenta placas que obstruem parcialmente sua parede interna. Portanto esta patologia é mais comum naqueles pacientes portadores de fatores de risco para arteriosclerose que são tabagismo, hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e dislipidemia (colesterol e triglicérides altos).
A trombose venosa, superficial ou profunda, pode ocorrer em uma veia normal pois ela depende de outros fatores, que aqui relatamos os principais:
Estase venosa – dificuldade do sangue circular – ocorre em casos de imobilizações dos membros para tratamento de fraturas, pós-operatórios, insuficiência cardíaca, obesidade, lesões medulares e traumatismos.
Aumento da viscosidade sanguínea – sangue mais grosso – ocorre principalmente em casos de desidratação importante, doenças que aumentam o número de glóbulos vermelhos do sangue, câncer, uso de hormônios e anticoncepcionais, tabagismo e gravidez.
Lesão endotelial – lesão da parede interna da veia – ocorre principalmente em traumatismos.
Outros fatores são idade avançada, trombose venosa prévia, varizes dos membros inferiores, trombofilias (condição do sangue que facilita a formação de coágulos) e história familiar.

ESCLEROTERAPIA (APLICAÇÃO DE VASINHOS) DÓI?

A intensidade de dor nas sessões de escleroterapia é baixa ou ausente, dependendo da tolerância de cada paciente. Hoje para amenizar a dor, usamos resfriador de pele que sopra ar gelado a aproximadamente 30 graus Celsius negativos, trazendo importante diminuição do estímulo doloroso e da melhora do resultado.

VASINHOS VOLTAM?

Uma vez que os vasinhos são retirados corretamente, estes não voltam. Porém fatores desencadeantes como hereditariedade e fatores externos como uso de hormônios, posição no trabalho, gravidez, obesidade e sedentarismo podem promover o aparecimento de novos vasos. Portanto após terminado o tratamento recomenda-se retornos periódicos para avaliação e realização de possíveis novas sessões para manutenção. O intervalo de retorno depende de cada caso, mas geralmente um retorno anual é o suficiente.

HÁ RISCO DE MANCHAR A PELE?

Apesar do risco de manchas na pele depois de escleroterapia ser baixo,ele existe. Pacientes com pele morena e que tiveram exposição ao sol precocemente depois do procedimento apresentam risco mais alto. Quando ocorrem, geralmente notamos desaparecimento espontâneo destas manchas em 80 a 90% dentro de seis meses. Após este período, se as manchas persistirem, podemos utilizar pomadas e cremes clareadores de pele.

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DE VARIZES?

A principal causa para o aparecimento de varizes é a hereditariedade. Outros fatores que prefiro chamar de fatores desencadeantes em uma pessoa predisposta são:  uso de hormônios e anticoncepcionais, posição no trabalho, gravidez, obesidade, tabagismo, constipação intestinal e sedentarismo.

VARIZES VOLTAM?

Assim como nas teleangiectasias (vasinhos), uma vez que as varizes sejam retiradas corretamente e principalmente quando tratados os pontos de refluxo, elas não voltam. Porém fatores desencadeantes como hereditariedade e fatores externos como uso de hormônios e anticoncepcionais, posição no trabalho, gravidez, tabagismo, obesidade, constipação intestinal e sedentarismo podem promover o aparecimento de novas varizes. Portanto após terminado o tratamento recomenda-se retornos periódicos para avaliação. O intervalo de retorno depende de cada caso, mas geralmente um retorno anual é o suficiente